Boas práticas na preparação e apresentação daamostra para a medição precisa da cor


Para medir com precisão a cor de suas amostras, são necessários procedimentos padronizados. Isso inclui a elaboração e apresentação das amostras da mesma forma para cada leitura de medição instrumental. Se os métodos padronizados não são seguidos é possível que ocorram erros e inconsistências entre uma amostra e o padrão. Abaixo estão listadas as boas práticas de preparação e apresentação para alcançar resultados mais precisos e consistentes ao medir a cor de suas amostras.

Preparação da Amostra

  • Mantenha a consistência da espessura, tamanho e quantidade de amostra em cada medição, mantendo sobre controle a moagem, mistura e corte sempre na mesma maneira.
  • Para amostras translúcidas ou transparentes, dobre a amostra até que a luz não possa passar. Ela deve ser dobrada a mesma quantidade de vezes a cada medição. Se a amostra não puder ser dobrada, coloque um fundo padronizado por trás da amostra durante a medição. Um fundo de aparência simples (por exemplo, cerâmica branca) é recomendado para não afetar os resultados das medições.
  • Para pós, grânulos, líquidos ou outras amostras soltas, utilize sempre o mesmo recipiente transparente (por exemplo, placa de petri ou cubeta ).
  • Remova graxa, sujidades ou outros resíduos das amostras para não afetar a precisão das medições.
  • Para amostras que são fabricados a temperaturas elevadas, as mesmas devem resfriar até à temperatura ambiente, para estabilizar qualquer desvio na cor antes que as medições sejam efetuadas.

Apresentação da Amostra

  • Dependendo do formato da amostra e do instrumento que está sendo utilizado, coloque a amostra sobre uma superfície plana; coloque o instrumento sobre a área de medição de forma nivelada.
  • Para pós, grânulos ou outras amostras soltas, normalmente são necessárias quantidades extras do mesmo lote para manter o mesmo nível da amostra em cada medição.
  • Para amostras multicoloridas, com desenhos ou manchas, posicione a amostra na mesma direção para cada medição. Pode ser necessária uma rotação de 90 graus ou mudança do local de medição na amostra entre as medições para a obtenção de uma boa representação da cor da amostra.

Observe que será necessário fazer uma média de leituras se houver inconsistências. Veja, Boas práticas para medir a cor de suas amostras com média.

Se a amostra não puder ser medida de forma consistente, faça a medição primeiramente como “padrão”, a seguir remova a amostra e meça novamente como “amostra”. Se a diferença de cor (Delta E*ab) entre essas medições for de 0.25 ou maior, então é provável que as leituras não sejam precisas ou consistentes. Nesses casos, algumas das variáveis envolvidas poderiam ser usadas como amostras e medidas pelo instrumento. Se não for possível obter leituras consistentes pode ser que o usuário não tenha o instrumento adequado para a aplicação.

Os procedimentos estabelecidos para a preparação e apresentação de cada amostra para a medição devem ser documentados e compartilhados internamente e em toda a sua cadeia de fornecimento. Isso garante que as mesmas diretrizes sejam cumpridas para a consistência da cor, precisão e eficiência operacional.

Blogs de Medição de Cor


Blogs de Medição de Luz & Monitores


Privacy Preference Center