Iluminação e controle da cor – propriedades de lâmpada LED


Lâmpadas de iluminação servem a muitos tipos de funções, tais como: iluminação interior e exterior, iluminação ambiente, iluminação de trabalho etc. Esses sistemas geralmente incluem uma variedade de elementos elétricos e controles para alcançar a iluminação. Com a introdução do LED de alto brilho, o mundo tem mudado gradualmente para a utilização de iluminação LED.

As lâmpadas LED são montadas através da fixação de LED em luminárias. As lâmpadas LED têm vida útil mais longa e sua eficiência elétrica é muito superior a das lâmpadas incandescentes e fluorescentes. As lâmpadas LED também podem ser oferecidas em uma ampla variedade de cores de base pelo método simples de mistura de cores.

Percepção de iluminação

A lâmpada LED usada para a iluminação ou a iluminação primária é sempre associada com o quão brilhante e uniforme é a iluminação de uma área. Isto é o que influencia as pessoas na escolha do tipo de lâmpada a ser utilizada. Além de uma boa iluminação, propriedades da cor tais como a temperatura e a distribuição de uma fonte de luz desempenham um papel enorme na iluminação.

Medição de iluminância

O parâmetro para determinar e quantificar a iluminação é iluminância. A unidade de medida da iluminância é o lúmen por metro quadrado, também geralmente conhecido como lux. A iluminância mede a quantidade de energia de luz que atinge um determinado ponto em uma área de superfície definida, por isso a medição por iluminância depende da distância da lâmpada para a área designada de iluminação.

Avaliação das propriedades de cor

O método mais comum para quantificar e qualificar as propriedades de cor de luzes “brancas” são temperatura a cor e o índice de reprodução de cor, respectivamente.

A temperatura de cor de uma fonte de luz é a temperatura absoluta do corpo negro que irradia luz de tonalidade comparável à da fonte de luz. A temperatura de cor é indicada na unidade de temperatura absoluta conhecida como kelvin (K). Quanto maior for o número kelvin (> 4000K) significa que a luz aparece mais azulada; e quanto menor for o número kelvin (< 4000K) significa que a luz é mais avermelhada.

O Índice de Reprodução de Cor (CRI) é uma quantificação objetiva da capacidade de reprodução de cor de uma fonte de luz, para revelar fielmente as cores de vários objetos em comparação com uma fonte de luz ideal ou natural.

Os índices padrão de reprodução de cores (RI) consistem geralmente de amostras em 8 cores (R1 a R8), que são cores com baixo croma (saturação). Há também um conjunto de índices especiais de reprodução de cores que consistem em 7 cores (R9 a R15), que são as cores reais como vermelho, verde, amarelo, azul, cor da pele caucasiana, verde folha e cor de pele asiática. O índice médio de reprodução de cor (Ra) é a média dos índices de reprodução de cor padrão (R1 a R8).

Instrumentação

Para medir a iluminância, temperatura da cor e CRI de uma fonte de luz, é necessário um espectrofotômetro de iluminância como o CL-500A. O CL-500A é um medidor de iluminância espectral portátil, um dispositivo de detecção de luz que mede a luz utilizando um receptor com célula fotoelétrica de silício, que irá absorver a luz de iluminação sobre o receptor para calcular dados.

O CL-500A é um instrumento multiuso que não requer um computador para ser operado; o visor do CL-500A é capaz de fornecer os dados numéricos e também a curva espectral em comprimentos de 400nm a 700nm.

Para a conveniência e facilidade de uso, o CL-500A vem com um software de gerenciamento de dados, o CL-S10w, que é um plug-in para o MSExcel®.

A Konica Minolta oferece uma ampla gama de medidores para quantificar e caracterizar a luz. Para obter mais informações sobre os instrumentos de medição da luz, clique aqui.

Clique aqui para mais informações sobre o CL-500A.

Blogs de Medição de Cor


Blogs de Medição de Luz & Monitores


Privacy Preference Center