O Conflito Entre Luz e Cor


Quando você está planejando a aparência de um quarto, a mobília é provavelmente a primeira coisa que você pensa, antes da pintura ou decoração. Você escolheu tudo o que você queria, mas às vezes as cores não ficam tão bem juntas quanto você imaginou.

O quarto não combina com o tom que você estava pensando, mas o que deu errado com a cor? A resposta geralmente é a iluminação, porque uma fonte de luz tem um efeito significativo sobre a cor que nós vemos.

Quando duas cores que não combinam exatamente estão sob uma fonte de luz, mas não outra, isso é chamado de falha metamérica. O metamerismo, apesar de soar como algo que um mágico estudaria, é a percepção de que dois materiais coloridos parecem iguais sob certas condições de iluminação apesar de refletirem a luz em comprimentos de onda diferentes.

Este fenômeno levou ao centro das atenções em 2015, quando um certo vestido criou um debate intenso sobre cor objetiva vs. subjetiva. Você pode encontrar a metameria todos os dias e nem mesmo perceber.

Por exemplo, se você está escolhendo uma tinta na loja de ferragens, onde há uma iluminação mais fria de halogêneo ou fluorescente, você pode acabar com um resultado inesperado sob a luz mais quente, incandescente, que muitas vezes usamos nas casas.

A temperatura da cor da luz do dia é em torno de 5000-6500 Kelvin e é amplamente usada como padrão nas lojas de impressão. Mas uma lâmpada de filamento de tungstênio de 100 watts só produzirá cerca de 2900K, o que poderia levar a um tom de cor muito diferente. O tipo da lâmpada também influencia, uma vez que os LEDs têm uma luz mais azul e as fontes incandescentes uma luz mais vermelha.

Para facilitar a lembrança, se você vai para o azul, opte por fluorescente; se você vai para o vermelho, opte por incandescente. Isso também se aplica à fotografia, onde a luz mais quente nos faz parecer mais radiantes, enquanto parecemos mais pálidos na luz azul.

Não se pode negar que um método eficaz e objetivo de medir a cor é importante, e que tantas coisas podem dar erradas quando você tentar “usar apenas o seu olho”. Usando espectrofotômetros como o CM-5 ou CM-700d, os fabricantes analisam a cor dos produtos, como a pintura ou tinta e atribuem à ela um valor numérico.

Isso cria um padrão para resultados reproduzíveis, confiáveis e então você nunca fica a cargo da adivinhação. Usando essas ferramentas e plataformas como o Colibri Color Management Suite, a criação de padrões uniformes de cor é mais fácil do que nunca. E isso é uma boa notícia em qualquer luz.

Blogs de Medição de Cor


Blogs de Medição de Luz & Monitores


Privacy Preference Center