Rosa é para meninos, azul é para meninas


Como a marca e a cor do produto podem influenciar os hábitos de compra dos consumidores

De acordo com algumas fontes, pode ter sido comum para os meninos serem vestidos de rosa e meninas de azul no início de 1900. A publicação Earnshaw’s Infants’ Department, em 1918, escreveu: “A razão é que o rosa, sendo uma cor mais decidida e mais forte, é mais adequada para meninos; enquanto o azul, que é mais delicado e saboroso, é mais bonita para meninas.” Hoje em dia, a cor azul está mais frequentemente associada como uma cor para meninos e a rosa é mais frequentemente associada como uma cor para as meninas. Este ponto de vista ilustra como o comportamento de compra pode ser influenciado por nossa percepção da cor.

A experiência pessoal e as preferências ajudam a formar a nossa percepção de cada cor, tornando-se um elemento particularmente importante para as marcas e produtos. Nossos cérebros muitas vezes reconhecem uma marca ou produto e obtém conclusões com base na cor. Um estudo, chamado “O impacto das Cores em Marketing”, descobriu que até 90% das decisões feitas sobre produtos podem ser determinadas apenas pela cor, enquanto outro estudo descobriu que a cor pode aumentar o reconhecimento da marca em até 80%. Se a cor de uma marca ou produto é inadequada ou não se encaixa na marca ou personalidade do produto, as vendas poderiam ser significativamente impactadas. Afinal de contas, quantos pais de meninos durões e masculinos se identificariam com uma marca ou comprariam itens com cores percebidas como delicado e saboroso?

Ao selecionar a cor certa para uma marca ou produto é importante considerar:

  • Reconhecimento: Quais são as cores que melhor representam e diferenciam a marca ou o produto dos concorrentes? Será que as cores selecionadas serão reconhecíveis para os clientes atuais e futuros?
  • Audiência: Quem é o público-alvo? Como as cores escolhidas são percebidas por cada tipo de público, incluindo gênero e cultura?
  • Ambiente: Onde está o produto a ser vendido ou imagem da marca a ser visto? Que tipo de condições de iluminação esses ambientes possuem?

Empresas do setor de alimentos, por exemplo, podem escolher uma cor vermelha em seu logotipo, produto ou design. Quando vista, dizem que esta cor evoca animação e desencadeia a fome. Por outro lado, as empresas de entrega podem escolher uma tonalidade marrom em seu logotipo ou design, porque esta cor de terra é muitas vezes associada a praticidade e confiabilidade.

O problema para muitos, no entanto, não é a escolha da cor certa, mas sim reproduzir o mesmo tom em cada lote ou em materiais diferentes. Inconsistências podem levar os consumidores a perceber o produto ou marca como de baixa qualidade.

Para especificar, formular, avaliar e gerenciar as cores de suas marcas e produtos, instrumentos de alta precisão de medição de cor e software de gerenciamento de cores são obrigatórios. Essas ferramentas não só permitem aos usuários avaliar e padronizar a cor, mas servem também para se comunicar com precisão, coordenar e controlar a cor em toda a cadeia de produção. Com isso, você pode confiar na tonalidade correta de rosa, azul ou qualquer outra cor que melhor se adapte à sua marca ou produto que é produzido continuamente.

Para especificar, gerenciar e controlar a sua marca e paletas de cores do produto mais facilmente, os seguintes produtos são recomendados:

Software de Gerenciamento de Cor Colibri (Plataforma em nuvem) >
Especifica, formula, avalia e gerencia a cor do projeto à fabricação e o produto final

Instrumentação de medição de cor >
Produz dados precisos para ajudá-lo a trabalhar de forma mais eficaz

Blogs de Medição de Cor


Blogs de Medição de Luz & Monitores


Privacy Preference Center